Bibliotecário tem sucesso?

Nestes tempos estive lendo um site que dizia que todos os bibliotecários famosos ficaram famosos não por serem bibliotecários, mas por sua segunda atividade, como ser escritores, políticos, matemáticos, enfim, qualquer outra ocupação que não o exercício da profissão de bibliotecário.

Afinal de contas... bibliotecário, sendo bibliotecário, nunca vai obter sucesso? Descobri que não, existem casos bem sucedidos de bibliotecários que por seu brilhantismo na profissão alçaram cargos elevados. Um caso famoso descobri na minha ultima formação sobre História da Igreja. Minha surpresa foi descobrir que o Cardeal Achille Ratti (futuro papa Pio XI), era bibliotecário da Biblioteca Ambrosiana, em Milão e pelo seu excelente trabalho, ascendeu a vários cargos na Cúria Romana e conseqüentemente ao Solo Pontifício pelo seu brilhantismo. Vale citar o que encontrei no meu livro de formação:

"Esse bibliotecário, que os livros não haviam esclerosado [já que fora eleito papa aos 65 anos] - o padre Ratti era um alpinista consumado - revelou-se desde o início, um grande pontífice (...) sensível a todos os progressos [científicos da humanidade]" (PIERRARD, Pierre. História da Igreja. São Paulo: Paulus,1982) (acréscimos entre colchetes, meus)

Enfim, apesar de tudo ainda é possível ter sucesso sendo bibliotecário. Realmente ainda não encontrei exemplos laicos, mas vou buscar e postar... ainda teremos orgulho de ser bibliotecários. Por que não tentamos nós mesmos sermos um deles?

P.S.: Ju e Ronni, vocês que já são bibliotecários, já é tempo de ser famoso sendo bibliotecário, huahuahua

P.S.2: Mi, Ju (da biblio), Estela e Lu, vocês que como eu estamos em formação para sermos bibliotecários, ainda é tempo de mudar... Será que queremos isso mesmo? Huahuahuahua... Boblotecários sem futuro? Será?

Crédito da Figura: O Bibliotecário e Cardeal - Achille Ratti - Papa Pio XI, desconheço o autor

1 commenti:

Cassio { 4 de abril de 2011 22:14 }
Olha, eu acho que o Dewey é famoso (principlamente em países anglófonos) justamente pela obra dele como bibliotecário.