Por um verdadeiro humanismo

Essa semana estava lendo o jornal e encontrei uma notícia de uma reunião de países, promovida pela ONU, em Roma, para discutir o problema da fome no mundo. Ontem,saiu outra reportagem que dizia, entre outras coisas, que a decisão tomada não apresentava nenhum avanço no combate a este problema.

O problema da fome no mundo é algo assustador e que verdadeiramente mexe com o mais profundo de mim. Não consigo ficar sossegado sabendo que existem no mundo diversas pessoas que passam fome, passam sede e sentem frio. Porra, a ainda dizem que somos pessoas 'ilustradas', humanistas, será mesmo?

Sou a favor de um verdadeiro humanismo. Um humanismo que se preocupe verdadeiramente com o homem como pessoa humana e que tem direitos e dignidade exatamente porque é humano.

Quero ver o homem vivendo dignamente! Não quero ver mais as pessoas se matando de trabalhar por um salário miserável enquanto outros vivem de luxo, gastam dinheiro a toa e ainda por cima pisam por cima daqueles que trabalham para os sustentar.

Não quero mais ver mendigos na rua. Não quero ver mais pessoas vivendo em situação de guerra. Quero ver o homem vivendo com dignidade, usufruindo dos seus direitos.

Em 1948, ha 60 anos atrás, depois da IIª Guerra Mundial, assinamos, como nações, a "
Declaração Universal dos Direitos do Homem". E agora? Será que não somos todos hipócritas?

Tradicionalmente, os direitos humanos são agrupados em duas grandes categorias, incluindo numa delas os direitos civis e políticos, e na outra os direitos econômicos, sociais e culturais. Pensemos bem, esses direitos estão garantidos a todos?

O socialismo é uma ideologia falida. O capitalismo é uma ideologia indigna. Lenin disse que uma delas iria perecer e parece que o réquiem foi cantado no final da década de 80 para o socialismo, mas infelizmente o que vemos hoje é o réquiem sendo cantado para a pessoa humana e isso é triste, doloroso, indigno.

Meus caros, isso é um caso a se pensar e devemos, cada um, do pouco que pode fazer tomar uma atitude quanto a isso, porque um verdadeiro humanismo precisa existir. Um verdadeiro humanismo nasce do amor, do amor ao próximo. É preciso fazer uma ''Revolução de Amor''.

Chega de falsos 'ilustrados', chega de 'socialistas' baratos, chega de humanistas que só pensam nos seus próprios umbigos. Chega de revoluções que não dão em nada!

Que venha a ''Revolução do amor"! Que venha um verdadeiro humanismo!

Rrá!

11 commenti:

Dani { 7 de junho de 2008 21:13 }
Olha, eu até acredito que existe o humanismo, mas acho que o que falta é boa vontade de se fazer algo para mudar o que está errado...tantos problemas, tanta injustiça, a gente presencia tanta roubalheira e não fazemos nada para que as coisas mudem...
Bjs
Janete Andrade { 8 de junho de 2008 11:37 }
o problema é que as pessoas estão acomodadas, acostumadas...

;*
Vinícius Aguiar { 8 de junho de 2008 12:35 }
há tempos que eu expresso também essa mesma indignação que vc relata no seu texto, e concordo que o humanismo está muito além dos regimes políticos ou mesmo dos acordos internacionais com fins supostamente humanísticos. "Humanizar" o mundo nada mais é que ensinar as pessoas a AMAR, a RESPEITAR e a lutar também pelo próximo. Enquanto ficarmos pensando apenas em nós mesmos, seja num assunto banal como uma briga de irmãos, ou seja num assunto maior de maior importância, precisamos aprender a lidar com as diferenças e respeitá-las e se possível, tentar fazer algo para diminuí-las!
Latinha { 8 de junho de 2008 17:47 }
O problema que humanismo virou "negócio"... e todos querem investir em programas e ações de olho no dinheiro disponível para essas ações.

Honestamente eu acho que se as pessoas se respeitassem mais muita coisa melhoraria... MAS... enquanto prevalecer o "farinha pouca, meu pirão primeiro.." a coisa fica feia.

Abração!!!
Leonardo Werneck { 8 de junho de 2008 20:31 }
Sou a favor do humanismo de verdade, não o da boca pra fora que a gente vê
Pedro { 9 de junho de 2008 00:46 }
Os ricos não acabam com a fome porque não querem. Aliás, é assim com praticamente todos os problemas da humanidade.
Camila { 9 de junho de 2008 07:56 }
COncordo contigo, mas para acontecer o nascimento do verdadeiro humanismo, para se fazer uma "Revolução de Amor" temos todos lembrar que somos humanos! Sim! Humanos! Não há humanismo se não lembrarmos que por sermos humanos... precisamos um do outro!
Beijo
=)
Filipe Garcia { 9 de junho de 2008 18:27 }
Um tema complicado de ser discutido, mas necessário. O problema todo é esse egoísmo humano que nos faz não querer amar ninguém mais do que a nós mesmos, como ensinou Cristo. E assim o mundo caminha pro abismo e a injustiça se acentua perpetuamente.

Um abraço.
Ariana { 9 de junho de 2008 20:39 }
É mto triste saber que milhões de pessoas passam fome enquanto outras desperdiçam!
É foda!

Beijo*
Srta Diazepan { 10 de junho de 2008 15:20 }
o que acho mais errado é que ainda não se tocaram da força que têm para mudar as coisas... e acomodados reclamam como se só isso bastasse.

Por um verdadeiro humanismo e um basta ao conformismo.

bjo
Luiz Guilherme { 22 de julho de 2008 02:49 }
Bem, para um verdadeiro humanismo antes as pessoas devem saber o que é ser um ser humano, afinal, de que adianta termos toda a tecnologia que construímos durante esses milhares de anos se ainda tem gente morrendo de fome em um continente inteiro praticamente???

De que adianta termos a consciência de que pode existir vida em um planeta muito parecido com o nosso há milhões de anos-luz de distância se há poucos quilômetros nem queremos saber se aquele grupo de pessoas que moram empilhadas em estruturas mal contruídas e precárias estão com suas necessidades básicas preenchidas???

Pra que serve a preocupação com o preço do barril de petróleo que é extraído de nosso planeta se com nem um centésimo disso tem pessoas que não vou dizer vivem mas sim sobrevivem???

Ou seja de nada adianta evolução tecnológica e científica se a evolução espiritual e de consciência coletiva não ocorre, somos um atraso na Natureza, pois até os animais protegem a própria espécie sem querer algo em troca...

Portanto considero sim o ser humano como um ser diferente de TODOS os animais, pois para chegarmos ao nível deles falta ainda muito... (E nada que nosso telencéfalo desenvolvido invente ajudará nessa evolução)