Difusa confusão


[poema criado a partir da observação do quadro
de Van Gogh, apresentado neste post]



Sinto, estou confuso!
Confusão não seria a correta sensação, talvez desordem
Desordem, bagunça, não!
É algo mais difuso
Como um prisma de sensações e sentimentos
Que posto a luz do sol, se difunde, se divide
Sim, estou confuso, é algo tormentante
Porque minha confusão
É profusa, confusa, profunda!

(Luifel)

Crédito da Imagem: The Starry Night, Vincent Van Gogh.

Notas avulsas...


Para ser feliz

Ser simples, não só ajuda

É o caminho!

Crédito da Imagem: retirada de www.crystalyacht.com/images.